Home Notícias Ihoshi leva debate da construção da alça de acesso para o Rodoanel em Embu-Guaçu à Secretaria dos Transportes

Ihoshi leva debate da construção da alça de acesso para o Rodoanel em Embu-Guaçu à Secretaria dos Transportes

Obra vai melhorar entrada e saída para a cidade e ajudar na economia local

A construção da alça de acesso para o Rodoanel Mário Covas foi tema de reunião na Secretaria dos Transportes do Estado com representantes de Embu-Guaçu e cidades da região Sudoeste, na sede da pasta, em São Paulo. A falta de uma via exclusiva para Embu-Guaçu tem causado transtornos para o “ir e vir” de quem vive na cidade causando e prejudicando o desenvolvimento econômico do município.

A audiência foi intermediada pelos deputados federal Walter Ihoshi (PSD/SP) e estadual Ricardo Madalena (PR) que receberam o pedido para fazer a interlocução com o governo estadual através dos moradores: o engenheiro Daniel Rodrigues Lourenço e empresário Antonio Jorge da Silva, com quem se reuniram antes para conhecer a importância da demanda à região.

Segundo os moradores, em média, uma pessoa gasta em torno de duas horas e meia para percorrer uma distância de 48 quilômetros até o centro da capital paulista. Hoje, é possível se deslocar da cidade para outros lugares por apenas duas alternativas: a Rodovia Prefeito Bento Rotger Domingues (SP-234), que passa pelo centro da vizinha Itapecerica da Serra, e a Rodovia José Simões Louro Junior (SP-214), que em São Paulo passa a se chamar Estrada do M’Boi Mirim.

Com as restrições para mobilidade, o fluxo do trânsito diário que entra e sai de Embu-Guaçu impacta negativamente na fluidez das duas únicas opções de vias. Além da oneração do tempo gasto com o congestionamento, Itapecerica da Serra sofre com a infraestrutura de suas ruas pela passagem de veículos pesados, que trafegam na região deteriorando a malha viária urbana.

A economia de Embu-Guaçu também perde pela falta de uma via exclusiva para se chegar à cidade. “Hoje estamos engessados. Não posso ter uma indústria porque ela tem o material dela para escoar e não tem como fazer isso com facilidade. E as poucas que temos, estão querendo deixar o município por causa desse problema”, lamentou a prefeita da cidade, Maria Lucia da Silva Marques (PSB), presente também na reunião.

Na audiência, o secretário dos Transportes do Estado, Mário Mondolfo, sinalizou positivamente à causa, porém alegou ser necessárias tratativas com a Secretaria do Verde e Meio e Ambiente para que possam receber o aval para execução da obra. Dessa forma, ficou acertado o agendamento de uma reunião com a pasta ambiental a fim de obter um licenciamento para que possam promover estudos de impactos na área. “Para que a alça de acesso seja feita, precisamos dar um primeiro passo. E esse é o passo que vamos dar para que ela ocorra”, ressaltou Mondolfo.

Madalena e Ihoshi se prontificaram a marcar a conversa o mais breve para agilizar o processo. “Vamos nos empenhar para que essa reunião ocorra e possamos garantir esse direito de “ir e vir independente” aos moradores de Embu-Guaçu. É uma causa necessária para o bem da cidade”, ressaltou o deputado estadual Ricardo Madalena.

“As cidades da região, principalmente Embu-Guaçu, terão uma melhoria não só na mobilidade urbana, mas na qualidade de vida, e, sobretudo, em seu desenvolvimento. São obras como esta que fazem a diferença na vida das pessoas. Vamos dar sequência a essa demanda porque consideramos ela nobre aos moradores”, concluiu o deputado federal Walter Ihoshi.

Veja Também
.

Sugestão

Texto da Reforma Tributária é aprovado na Comissão Especial da Câmara

Proposta contempla luta de Ihoshi para reduzir impostos sobre os medicamentos A Comissão E…